Tel:(11) 3446-3416

meu orçamento: 0 item

Kit Pilha de Daniell - PDZ0001

Kit Pilha de Daniell

PDZ0001

O conjunto para o experimento consiste em um tubo cerâmico poroso, uma barra de cobre, uma barra de zinco e um par de cabos Banana/jacaré para a conexão dos eletrodos (barras) com o voltímetro. Não é fornecida a solução de sulfato de cobre e de zinco.

Quantidade:

A pilha de Daniell (também conhecida como Célula de Daniell) consiste no seguinte: Coloca-se o tubo cerâmico (copo) com a abertura para cima em um recipiente de vidro. Do lado de dentro do tubo cerâmico coloca-se uma barra de cobre mergulhada numa solução de sulfato de cobre. Do lado de fora do tubo (no recipiente de vidro), coloca-se uma barra de zinco mergulhada numa solução de sulfato de zinco. O tubo cerâmico não permite que as soluções se misturem, mas permite a passagem de íons de uma solução para a outra. Com o passar do tempo, Os elétrons da barra de zinco vão para a solução, fazendo que aumente a concentração da solução e corroendo a barra de zinco.

No outro eletrodo, ocorre o contrário. Os elétrons da solução de sulfato de cobre se depositam na barra de cobre, diminuindo a concentração da solução e aumentando a massa da barra metálica. Com os cabos conectamos os eletrodos em um voltímetro (ou multímetro) para medir a tensão gerada (diferença de potencial). Como na pilha de Volta, o eletrodo de cobre é o polo positivo, e o de zinco, o polo negativo. Como os cabos possuem derivação na conexão do pino “banana”, pode-se fazer associação de várias pilhas.